Home >> Cotidiano >> Após 3 anos sem emprego, homem morre um dia antes de voltar a trabalhar

Após 3 anos sem emprego, homem morre um dia antes de voltar a trabalhar

A internet brasileira se comoveu após uma viúva pedir dinheiro em uma vaquinha online para conseguir pagar o funeral do seu marido, Rafael dos Santos Barbosa, de 35 anos, que faleceu vítima de um infarto no dia de Natal.

Maria Aparecida de Carvalho, de 33 anos, contou que precisou parar de trabalhar fora de casa para cuidar dos filhos, Arhtur, de 4 anos, diagnosticado com autismo, e Isis, uma bebê de um ano. Rafael ficou desempregado durante três anos, mas após um longo período de dificuldades financeiras, o casal, morador de Campo Limpo Paulista (SP),  foi passar o fim de ano na casa de parentes em Minas Gerais para comemorar uma nova contratação.

“Ele estava entusiasmado com o novo emprego e o novo tratamento que meu filho começaria”, revelou Bianca.

Segundo Branca, como é conhecida, Rafael não apresentava problemas de saúde. No entanto, a vítima de infarto morreu enquanto dormia na residência onde estavam.

“Mantive a calma por causa das crianças. Enquanto ligavam para o Samu, procurei o pulso dele, mas as extremidades estavam sem cor e geladas. Abri seus olhos e as pupilas já estavam dilatadas. Ele morreu dormindo e não houve Natal”, afirmou.

As despesas para o enterro ficaram em torno de R$ 5.600 e, por isso, precisou pedir a ajuda com uma vaquinha online. O resultado, contudo, foi muito melhor do que o esperado. De acordo com o G1, a família deveria pagar o funeral até o dia 25 de janeiro, mas em apenas três dias da vaquinha, o valor necessário já tinha sido ultrapassado. Segundo a reportagem, internautas já doaram mais de R$ 13 na campanha.

Sobre Notícias ao Minuto

Notícias ao Minuto

Veja Também

Confronto com a PM termina com 2 mortos e apreensão de armas e drogas no J. Catarina

Na manhã deste domingo  (14), Policiais Militares do batalhão de São Gonçalo  (7°BPM) realizaram uma ...

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.